9 de abril de 2018

Guano Speleo recebe o fotógrafo Adriano Gambarini no CIE 2018

O Guano Speleo teve a honra de receber o fotógrafo Adriano Gambarini para ministrar a palestra sobre Espeleofotografia no último Curso de Introdução à Espeleologia.

Gambarini atua há 26 anos como fotógrafo profissional, tendo diversos  trabalhos publicados na revista National Geographic, onde é fotógrafo permanente. É ainda autor fotográfico de 14 livros, incluindo o Cavernas do Brasil, que foi finalista do prêmio Jabuti em 2012.  



Membros do Guano Speleo com fotógrafo Adriano Gambarini ao centro.

Os alunos do curso tiveram a oportunidade de se encantar com belíssimas fotografias realizadas em várias cavernas do mundo, o que com certeza aguçou o interesse deles pela espeleologia.

O Guano Speleo agradece a participação de todos os alunos, membros do grupo e palestrantes na realização de mais um Curso de Introdução a Espeleologia. Foram dois finais de semana muito produtivos e alegres, com uma turma muito simpática, nos quais ocorreram o compartilhamento do conhecimento espeleológico, discussões importantes sobre licenciamento ambiental e o alerta para a importância da conservação de nossas cavernas. Mais uma vez foi possível realizar, a prática de campo, com qualidade e segurança. Agradecemos também ao Museu de Ciências Naturais da PUC Minas, que mais uma vez abriu suas portas para nos receber.


Alunos e membros do Guano Speleo no campo do CIE 2018 

Alunos se deslocando para maciço calcário onde se localiza uma das cavernas visitadas no curso

Alunos do CIE 2018 recebendo explicações sobre Espeleo Resgate 


Alunos do CIE 2018 recebendo explicações sobre Geomorfologia Cárstica




13 de setembro de 2017

Guano Speleo participa da Exposição Terra de Lund em Mariana/MG

Nos dias 29, 30,31 de agosto e 01 e 02 de setembro foi realizada no município de Mariana MG, a exposição ”Terra de Lund – O mundo Fantástico da pré-história”. A exposição foi promovida pela ACAM, o Jornal O ESPETO e o jornalista Paulo Werner criador do projeto Terra de Lund com o apoio da Prefeitura municipal de Mariana. O Projeto Terra de Lund tem como principal objetivo levar para o publico infantil e adulto o que foi e o que representa a nossa pré-história. Sendo seu principal personagem o dinamarquês Peter Lund e sua importante descoberta cientifica sobre a megafauna e o homem primitivo que viveram em áreas carsticas de Minas Gerais. O projeto também visa conscientizar sobre a importância de se preservar o patrimônio natural e cultural. A exposição levou para os alunos das escolas publicas e particulares, a população do município de Mariana os personagens do desenho “A pedra do espaço”.

A exposição realizada no centro de convenções de Mariana, foi composta por vários displays com informações sobre as descobertas de Peter Lund, replica de fosseis escavados e peças de animais da megafauna. Também foram expostos vestígios arqueológicos encontrados nas localidades Vargem, Aguas Claras e o bairro Santo Antônio em Mariana.  Foram expostos banners com informações sobre a temática da exposição, todos com uma linguagem simples e direta, para facilitar a compreensão dos visitantes, principalmente para o publico infantil. Ao longo da exposição o idealizador do projeto ministrou palestra “O mundo fantástico da pré-história” que abordava a pré-história e a vida de Peter Lund. Também foi abordada a evolução humana e as principais pesquisas realizadas por Peter Lund nas cavernas de MG. Durante a exposição foram exibidos vídeos, documentários e o desenho animado baseado no livro Terra de Lund e a pedra do espaço escrita pelo idealizador do projeto.
   
A exposição também abordou a temática da espeleologia, com a exposição de banner  uma maquete de uma caverna, também foram convidados os grupos de espeleologia Guano Speleo e SEE para participar da exposição. Participaram da exposição Carla Pereira Guano Speleo e os membros da SEE Claudia Pessoa, Paulo Lima (Tinganei), Bruno Diniz(Palkebrano), Bruno Fernandes (Cedam) e o presidente Celso Constâncio que levaram material do acervo da exposição itinerante do grupo e divulgaram junto aos visitantes a ciência espeleológica. Carla Pereira (Guano Speleo) ministrou para alunos do ensino médio da escola estadual a palestra intitulada “Caverna Mundo Subterrâneo”. A palestra teve como objetivo apresentar aos presentes uma breve introdução a espeleologia destacando os trabalhos de Peter Lund realizados em cavidades naturais. Também foram exibidos vídeos de curta duração durante a exposição com a temática da espeleologia, a partir dos conceitos abordados nos vídeos pode-se repassar um pouco da ciência espeleológica e atuação dos espeleólogos.

Membro do grupo Guano Speleo ministrando palestra para alunos de escola estadual de Mariana. 
Fonte: Acervo Projeto Terra de Lund. 

Membros dos grupos Guano/Speleo, SEE e jornalista Paulo Werner pousando com o personagem principal da exposição “Peter Lund”. 
Fonte: Acervo Projeto Terra de Lun

Membro do grupo SEE e visitantes da exposição.
Fonte: Acervo Projeto Terra de Lund

1 de agosto de 2017

7 de junho de 2017

Guano Speleo reúne 1200 pessoas na Semana do Meio Ambiente em Cordisburgo - MG

Em comemoração da Semana do Meio Ambiente, Guano Speleo realizou intervenções em Cordisburgo, em parceria com a Secretaria do Meio Ambiente e Turismo do município. 
As atividades ocorreram nos dias 1, 2 e 3 de junho de 2017 no Centro de Apoio ao Turista (CAT) e no Monumento Natural Estadual Peter Lund (MNEPL).

Foram realizadas palestras sobre espeleologia, o patrimônio espeleológico de Cordisburgo, descarte de resíduos, além de exibições de vídeos e exposições de minerais, banners, fotografias e equipamentos.

O que impressionou os membros do grupo foi a presença massiva da população do município. Nos dois primeiros dias do evento estiveram presentes cerca de 600 crianças com idades entre 6 e 14 anos, alunos de escolas públicas do nível fundamental, além de estudantes da APAE de Cordisburgo. No terceiro dia, quando a exposição ocorreu no receptivo do MNEPL, foi possível atender cerca de outros 200 visitantes de várias idades.

Neste mesmo dia, foi realizada uma caminhada com aproximadamente 400 pessoas, incentivando a coleta seletiva e descarte correto de resíduos na cidade. Em ambos os locais, o público se mostrou muito satisfeito por participar das atividades, principalmente no MNEPL, onde os visitantes puderam conhecer um pouco mais sobre espeleologia antes de visitarem a Gruta de Maquiné.

Foi uma experiência incrível poder falar sobre o mundo das cavernas para mais de mil pessoas e ver o brilho nos olhos interessados das crianças que são a esperança para a conservação do patrimônio riquíssimo que Cordisburgo possui.

O Guano Speleo agradece enormemente à Prefeitura de Cordisburgo, à Secretaria de Meio Ambiente e Turismo e ao Monumento Natural Estadual Peter Lund,  por nos oferecer uma oportunidade única de fazer a diferença e  poder contribuir para uma sociedade mais consciente.

Diretor de Pesquisas do Guano Speleo, Valdair Vieira, palestrando sobre descarte de resíduos para população de Cordisburgo.

Diretor de Pesquisas do Guano Speleo, Valdair Vieira, palestrando sobre espeleologia para crianças de escolas de Cordisburgo.


Membros do Guano Speleo exibindo exposição de minerais para crianças de escolas de Cordisburgo.

Membros do Guano Speleo exibindo exposição de fotografias da Gruta Morena e equipamentos de espeleologia para crianças de escolas de Cordisburgo.


Membro do Guano Speleo explicando banners sobre formação de cavernas para crianças visitando a Gruta de Maquiné em Cordisburgo.

Membro do Guano Speleo demonstrando a utilização de equipamentos de espeleologia para visitantes da Gruta de Maquiné em Cordisburgo.


Membro do Guano Speleo, Valdair Vieira, com alunos de escolas de Cordisburgo.

Alunos de escolas de Cordisburgo e professoras com membros do Guano Speleo no Centro de Apoio ao Turista (CAT).

Alunos de escola de Belo Horizonte com membros do Guano Speleo no Centro de Apoio ao Turista (CAT) em Cordisburgo.


Alunos de escola de Cordisburgo com membros do Guano Speleo no Centro de Apoio ao Turista (CAT) em Cordisburgo.





31 de maio de 2017

Mais um Curso de Introdução à Espeleologia realizado com sucesso (2017)

O Guano Speleo agradece a participação de todos os alunos e membros do grupo na realização bem sucedida de mais um Curso de Introdução a Espeleologia, nos dias 20, 27 e 28 de maio de 2017. Foram dois finais de semana muito produtivos e alegres, com uma turma muito simpática, nos quais ocorreram o compartilhamento do conhecimento espeleológico, discussões importantes sobre licenciamento ambiental e o alerta para a importância da conservação de nossas cavernas. Mais uma vez foi possível realizar, tanto as palestras, quanto a prática de campo, com qualidade e segurança. Agradecemos também ao CRBio 4 por mais essa parceria e confiança.


Alunos e membros do Guano Speleo no campo do CIE 2017 

Turma do CIE 2017 na entrada da Gruta Morena em Cordisburgo - MG

Alunos do CIE 2017 em conduto da Gruta Morena em Cordisburgo - MG

Alunos do CIE 2017 recebendo explicações sobre Bioespeleologia de membros do Guano Speleo

Alunos do CIE 2017 recebendo explicações sobre Geoespeleologia de membros do Guano Speleo




19 de janeiro de 2017

Guano Speleo citado na revista francesa Handicap Aventure

Foi com muita satisfação que recebemos um exemplar da revista francesa Handicap Aventure, onde Christian e a Beatrice Starck publicaram artigo referente ao Mini curso de Espeleo Inclusão no 33 CBE e a visita ao PESU, que foi acompanhada pelo Guano Speleo e EspeleoRio.

Christian e Beatrice fazem parte de uma organização francesa especializada em Espeleo Inclusão e visitaram o Brasil em 2015. 


O sorriso de Beatrice nas fotos deixa clara a necessidade de nos esforçarmos cada vez mais, para possibilitar pessoas de todos os tipos a conhecer a beleza das cavernas.

Abaixo algumas páginas escaneadas do exemplar da revista em questão, Handicap Aventure nº 19.
















3 de junho de 2016

Livro para download - Desmitificando os morcegos

Um dos grandes obstáculos para conservação dos morcegos é a imagem negativa que a população em geral tem desse extraordinário grupo, e muito dessa má fama é atribuída à falta de informação, o que leva o público a pensar que todo morcego é vampiro e está contaminado com o vírus da Raiva, que morcegos atacam pessoas ou que são um símbolo de azar ou mau presságio.

Essa é uma cartilha desenvolvida pelo Instituto Sul Mineiro de Estudos e Conservação da Natureza (ISMECN) a fim de contribuir para a formação de uma consciência ecológica de uma parte da população que geralmente tem pouco acesso às informações produzidas pela ciência.

O objetivo do ISMECN é publicar pequenos volumes com linguagem simples e didática com temáticas sobre fauna, flora e conservação do meio ambiente, estimulando crianças, jovens e adultos, estudantes ou curiosos, a se tornarem defensores da natureza.

Clique na imagem para baixar a cartilha Desmitificando os morcegos, de Rafael Laurindo e Roberto Novaes.